A par do maior apelo internacional de Portugal, bastante interligado com o crescimento do turismo, a criação de instrumentos regulatórios de atração de residentes internacionais, como os Golden Visas ou o Estatuto dos Residentes Não Habituais, tem vindo a dinamizar esta fatia da procura, que, segundo a Colliers International é responsável por 15% das transações concluídas em Lisboa.

“Outro aspeto muito relevante da procura internacional é a elevação dos preços médios de transação” refere Gustavo Castro, Research da Colliers International. Por exemplo, as aquisições de imóveis para atribuição de Golden Visas, têm um valor médio superior a 600.000 euros por operação. Em valor, a Colliers International considera que a procura internacional representa um quarto do mercado residencial de Lisboa.

Embora relativamente recente, esta é uma tendência que se deverá prolongar, porém com alterações. O aumento do preço médio dos imóveis residenciais, em Lisboa, coloca já o limite dos 500.000 euros dos Golden Visas, abaixo dos imóveis médios (e muito abaixo dos maiores). Adicionalmente, as maiores facilidades de ligação à China ou a perspetiva de “descentralização” dos serviços do SEF criarão novas oportunidades, desde logo, em zonas mais periféricas de Lisboa, mas, também, em mercados ainda relativamente pouco explorados pela procura internacional, como o Porto.

Consulte o relatório aqui (versão em língua inglesa).