A Colliers analisou o impacto deste evento nas cinco anteriores cidades que acolheram os Jogos Olímpicos de Inverno: Lillehammer, Noruega [1994], Nagano, Japão [1998], Salt Lake City, E. U. América [2002], Turim, Itália [2006] e Vancouver, Canadá [2010] e tendo em atenção o impacto dos mais recentes mega eventos desportivos, a Colliers detalhou o seu significado para Sochi, baseado no que foi planeado e construído para o evento e o legado a longo prazo para esta zona.

Damian Harrington, Diretor Regional do Departamento de Research da Colliers International, para o Leste Europeu, referiu: “Acolher os Jogos Olímpicos eleva o estatuto da cidade e do país, porém, baseado na observação de eventos anteriores, o país organizador necessita de infraestruturas, não apenas logísticas, mas intrínsecas, com financiamento e investimento, público e privado, que pode levar anos”.

O relatório da Colliers concentra-se na motivação para organizar, analisando as vantagens e desvantagens do papel de organizador, procurando retirar as lições inerentes e perceber o impacto potencial destes eventos para a economia local e para o mercado de ocupadores e de investimento.

O planeamento e candidatura de Sochi parece ter efetuado uma detalhada análise das condicionantes. O desenvolvimento de novas infraestruturas deverá impelir um desenvolvimento do setor turístico pela via dos desportos de inverno, no curto prazo, e, no longo prazo, pela via de uma reutilização potencial das infraestruturas criadas para um Grande Prémio de Fórmula 1 ou para o futuro Campeonato do Mundo de futebol.

Em conclusão, e dez anos depois de Portugal organizar o Europeu de futebol e ter recentemente perdido a organização do Campeonato do Mundo de futebol de 2018, é importante entender que “no que se refere a benefícios tangíveis sobre o mercado imobiliário, as novas infraestruturas desenvolvem a cidade e a zona local. Este investimento contribui para o crescimento do turismo na Rússia, mas, também, estimula um crescimento que ultrapassa o estímulo de curto prazo dos Jogos” conclui Damian Harrington.